O que é branding?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
5/5

Mas afinal, o que significa branding?

Esta é a pergunta mais comum entre os líderes de diversas empresas, por mais experiente que seja. O termo “branding” (sem tradução exata para o português) é uma expressão aberta. Para ajudá-lo a entender melhor o significado de branding, é preciso reduzi-lo.

Vejamos! Uma marca é um nome, design, símbolo ou qualquer outro recurso que identifique o bem ou serviço de uma marca como diferente das de outras concorrentes.

Considere o branding como a idéia ou imagem que as pessoas têm em mente ao pensar em seus produtos, serviços e atividades. Por exemplo: “o sapato é leve”, no nível emocional  “o sapato que me faz sentir poderoso ”. Portanto, não são apenas as características físicas que criam uma marca, mas também os sentimentos que os consumidores desenvolvem em relação à empresa ou seu produto. A combinação de pistas físicas e emocionais acionadas ao nome, logotipo, identidade visual, mensagem comunicada e alinhamento horizontal, que está marca é capaz de proporcionar.

Por mais forte que seja uma marca, ela pode ser facilmente copiada por outras empresas no mercado. Não estamos falando das falsificações, e sim de marcas que tentam copiar os atributos de uma concorrente. 

Este tipo de ação coloca a empresa na sombra das estratégias de outra marca.

Exemplos de branding;

Por exemplo, os refrigerantes Pepsi e Coca-Cola possuem o sabor semelhante; no entanto, por algum motivo, algumas pessoas se sentem mais conectadas à Coca-Cola, outras à Pepsi. 

A Pepsi é um case, pois somente quando lançou a campanha “Experimente o novo”, conseguiu se diferenciar da sua principal concorrente, e conquistar o próprio público.

Outros exemplos. Marcas que vendem água, mas, para convencer as pessoas a comprar uma determinada água, as empresas desenvolveram diferentes apelos. Cada uma dessas marcas fornece um significado diferente para o seu produto.

– Evian, faz você se sentir jovem;

– Perrier, é refrescante, borbulhante e sexy;

– A água Fiji, é pura, saudável e natural.

Podemos dizer que “branding”, é o mesmo que “marcar”. É o laço emocional que gera valor subjetivo a uma marca, por meio de padrões ou esteriótipos que coincidem com os desejos e inconscientes de consumo, aceitação e adesão de um determinado público.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
On Key

Conteúdo relacionado

EAD melhores ferramentas

Atualmente as escolas que oferecem ensino a distância se tornaram um febre e um modelo de negócio promissor que atrai os olhos dos mais diversos investidores e empresários. Pode ser desafiador implementar varias soluções para o ambiente virtual de aprendizagem, web site e sistemas de vendas e e-mail marketing.

Continuar lendo »

Contas e-mail no Direct Admin

Direct admin é um painel de controle de hospedagem na web baseado em Linux que fornece varias funções de automação em uma interface fácil e direta, permitindo a gestão da sua hospedagem web por meio de ferramentas de gestão de arquivos, bancos de dados, e-mails entre outras.

Continuar lendo »

Vantagens do código aberto

É o software/ferramenta de código aberto que qualquer pessoa pode inspecionar, modificar e aprimorar. “Código-fonte” é a parte do software que a maioria dos usuários de computador nunca vê; é o código que os programadores de computador manipulam para dar instruções as aplicações.

Continuar lendo »

Por que meu site não esta dando certo?

O conteúdo é fundamental para o sucesso de um site. É onde os clientes em potencial poderão se conectar com a sua marca. E o Google faz a mesma coisa. Ele verifica e avalia se você entende do seu negócio e se a sua empresa é confiável baseado no seu conteúdo.

Continuar lendo »

O que é lógica de programação?

Respondendo de forma rápida. Lógica é a sequência de operações realizadas por hardware ou software. É a “inteligência” do computador. A lógica do hardware está contida nos circuitos eletrônicos e segue as regras da lógica booleana, já a lógica do software (lógica do programa) está contida é baseada em instruções escritas pelo programador.

Continuar lendo »